O que pensam os portugueses sobre a sua saúde?

Foi para conhecer a relação pessoal que as pessoas têm com a saúde que, no seu 25.º aniversário, a Médis deu início a um estudo, em associação com a Return on Ideas, sobre a saúde dos portugueses. Esta investigação é inovadora, uma vez que apresenta um retrato sociológico que constrói a biografia de saúde do país.
Conheça o estudo A Saúde dos Portugueses – Um BI em Nome Próprio.

Este estudo A Saúde dos Portugueses – um BI em Nome Próprio, resultado de trabalho de equipa, não é um Big Data analytics mas conseguiu descobrir padrões encobertos, correlações desconhecidas, tendências, preferências do cidadão e novas oportunidades.
Maria do Céu Soares Machado

Biografias(s) de saúde como ponto de partida

A visão que cada um tem da sua saúde é resultado de muitas influências. A personalidade, a ideia que faz de si, o que gostaria de ser, a educação, os valores, a literacia, o rendimento, entre outros, são determinantes para o pensamento, a relação e a ação com a saúde.
 

[Como veem as pessoas] o que é saúde?

Na ideia de saúde, a componente mental ainda é muito desvalorizada. É a ideia de saúde física que impera. 11% da população sente que não controla a saúde por questões do foro psicológico, mesmo sem nenhuma doença diagnosticada (física ou mental).
 

De 1 a 10: a saúde que se tem

Numa escala de 1 a 10, os portugueses avaliam com 7.3 o seu estado de saúde atual. As mulheres afirmam ter pior saúde do que os homens, apesar de terem mais cuidados: vão mais a consultas de rotina, consomem menos álcool e tabaco e preocupam-se mais com a alimentação.

Saúde que se quer ter: exercício de segmentação

Num exercício de segmentação com dois eixos (prevenção vs potenciação), a população portuguesa é maioritariamente preventiva. 64% das pessoas reconhecem ser cuidadosas, ir ao médico e fazer exames de acordo com o recomendado.
 

Potência Saúde: a medida do sonho (o indicador)

O indicador Potência Saúde avalia em que medida as pessoas estão empenhadas na manutenção ou melhoria do estado de saúde. A conclusão é a de que uma parte importante da população (46%) considera ter uma atitude pró-saúde aquém do desejável ou possível, integrando poucos comportamentos de defesa ou melhoria do seu estado de saúde e bem-estar.
 

Como encaram os portugueses a sua saúde?

Para olhar o futuro com maior certeza, conheça o bilhete de identidade da saúde dos portugueses para o ano 2021.

Autores

  • Clara Cardoso

    Autora
  • Joana Barbosa

    Autora
  • Rui Dias Alves

    Autor
Formulário de Contacto

Please fill the form and we will contact you as soon as possible

O campo é obrigatório
O campo é obrigatório
O campo é obrigatório
O campo é obrigatório